RSS

Aprendi que quando duas pessoas discutindo, não quer dizer que se odeiam. Que duas pessoas felizes, não quer dizer que se amam. Que o mundo dá voltas e a vida é uma seqüência de desafios. Que algumas feridas saram, outras não. Que quem vive do passado é museu. Que quem vive o futuro, não vive, sonha. Que com a pessoa certa uma vida é pouco tempo. Que com a pessoa errada um minuto é muito. Que mesmo acompanhado ainda posso estar só. Que caráter vem do berço, não se compra. Que amor não se exige, se dá. Que meus amigos eventualmente vão me machucar, são humanos. Que um ato pode mudar toda uma vida, mas que nem toda uma vida pode mudar alguns dos nossos atos !

O ideal seria ficar na sua vida igual poeira, me espalhar em silêncio, não te atrapalhar os planos e rumos. Talvez você me deixasse amar assim distante, talvez te causasse orgulho um amor humílimo, pobre de consequências. Mas eu quis tão mais. Quis muito e de tudo ficaram só vestígios, em certas gavetas, em certas horas da tarde quando eu costumava ter alguém com quem conversar e agora fico olhando o telefone. Em certas coisas que dividíamos e agora ficarão comigo, morando geladas na minha garganta. Você sim soube se espalhar, empoeirou a minha vida. Ocupamos agora um mesmo lugar no vazio de mim, eu te arrasto por aí, você pesa, queria te abandonar como um dono malvado que te arrasta numa coleira e de repente a solta no meio da multidão e foge. Mas você fugiu antes, quando eu limava os sonhos e enfeitava planos, enquanto eu juntava aqui dentro as moleculazinhas de esperança e de medo. Explodiram, você sequer soube, nem pode imaginar. Eu quis demais. Abriguei um mar dentro de um coração roto, depois calei esse mar o quanto pude, mas o mar excedeu e ondulou além de horizontes e outros sete mares. Levou o que podia de mim, levou minha tendência a estar sempre distante das coisas, levou minha crença e minha fortaleza. Deixou esse gaguejamento, esse sem-fim de mini cacos dentro do peito, arranhando. Deixou você, que eu guardo. Que eu escondo. Que eu tento apagar.

Não leve a vida tão a sério. Quebre regras, perdoe rápido, ame de verdade, ria alto, e nunca lamente nada que tenha feito você sorrir.

"Não. Isso não muda nada, "Sr. Vento". Você quem é inconstante. Uma hora me deseja, em outra não. O barco não agüenta certas tempestades, o vento o leva para longe, e em vezes, nunca trás de volta."

"Desejo que o seu melhor sorriso, esse aí tão lindo, aconteça incontáveis vezes pelo caminho. Que cada um deles crie mais espaço em você. Que cada um deles cure um pouco mais o que ainda lhe dói. Que cada um deles cante uma luz que, mesmo que ninguém perceba, amacie um bocadinho as durezas do mundo."


Eu sei que quando a gente se encontrar, vai ser pra valer. Vai ter aquela troca de olhares, aquela timidez inerente, a gente vai se saber um do outro, mesmo que num futuro. Eu sei que vai ser bonito, sabe? Como é pra todo mundo. Que vai ter familia no meio, defeitos aparentes, que vai ter foto do lado da minha cama, sei que vai ter nome na agenda do celular com caretinha, sei que vai ter toque especial pra você. Sei que você vai ser meu motivo pra acordar sorrindo. Sei que quando estivermos juntos qualquer problema com você, vai ser pra mim que você vai ligar, porque eu que vou te entender, mesmo sem falar nada. Eu não vou julgar, seja lá o que for. Sei que se houver mágoa, a gente vai conversar, ou então a gente vai se odiar, mas tudo que já tiver passado vai ficar. Sei também que vai fazer meu coração bater mais forte, tenho certeza disso. Que eu vou poder reclamar da minha dor no braço e daí você vai brigar comigo, porque eu não cuido direito. E que você vai me perguntar quem são todos os meus amigos. Mas não louco de ciúmes, porque você se interessa pela minha vida e sabe que estando perto deles, você está cada vez mais perto de mim. Sei que não vai ser mil maravilhas, mas eu nem quero que seja, porque pra que vamos lutar um pelo outro? Pra que conquistar, pra que corrigir, pra que perdoar? Também vamos nos descobrir, em algumas tardes, muito iguais em algumas coisas e completamente diferente noutras. Vou querer saber porque seus amigos agem assim com as mulheres, pra que isso? Sei que você vai gostar de ir festar comigo, mas vai gostar de ver filmes também, me ouvir falando dos meus livros. Também acho que vai ter momento que você vai querer fazer o que você quiser, e eu vou brigar, mas vai ser pouco, só pra fazer charme. No fim das contas eu vou com você, pra onde você for. Sei que vamos ter música interna, risadas. Que vamos dar inveja. Fazer confusão. Sei, aliás, tenho a mais absoluta certeza disso tudo, que a gente vai se encontrar.

Você pode ter qualquer coisa nessa vida se sacrificar todas as outras por isso.

Poder dormir. Poder morar. Poder sair. Poder chegar. Poder viver. Bem devagar. E depois de partir poder voltar. E dizer: este aqui é o meu lugar ! E ter amor. E dar amor. E receber amor até não poder mais.

"Deixa entrar: na vida, no coração, na cabeça."
Eu quero que dê certo, não estraga, por favor. Não estraga, não estraga, não estraga.

"Eu preciso respirar. Me aperte o pause, me deixe em stand by, eu não dou conta do meu coração que quer muito. Eu preciso desatar o nó. Eu preciso sentir menos, sonhar menos, amar menos, sofrer menos ainda. Aonde está a placa de PARE bem no meio da minha frase ? Confesso: eu não consigo. Nada em mim pára, nada em mim é morno, nada é pouco, não existe sinal vermelho no meu caminho que se abre e me chama. E eu vou... Com o coração na mochila, rímel nos olhos, o sorriso e a dúvida, a coragem e o medo, mas vou. Não digo: "estou indo", não digo: "daqui a pouco", nada tem hora a não ser agora. Existe aí algum remedinho para não sentir ? Existe alguma terapia, acupuntura, pedras, cores e aromas para me calar a alma e deixar mudo o pensamento ? Quer saber ? Existe. Existe e eu preciso."

- Nós não precisamos rotular isso, tá tudo bem. Mas eu preciso de uma segurança. Como vou saber que não vai acordar de manhã e pensar diferente ?
- Eu não posso fazer promessas, ninguém pode.

"De que são feitos os dias ? De pequenos desejos, vagarosas saudades, silenciosas lembranças."

Eu não saberia nunca viver sem você ! Minha pequenininha mais linda, te amo muito.

"Por onde anda o amor ? Não o amor de dizer te amo, como se isso fosse bastante e definitivo. Tampouco o de dar presentes e freqüentar lugares de luxo, exibindo a nova conquista como um troféu de caça. Muito menos o que existe, apenas e exclusivamente, nos lençóis da cama, quando os corpos se entregam. O amor procurado é aquele que se basta, que faz de dois uma multidão e uma festa de um só par. De caminhar na chuva, mãos dadas, achando a coisa mais gostosa e original do mundo. De olhares que mandam e-mails e recebem respostas: Te quero. Vamos pra casa ? Só se for agora ! De amar, perigosamente, em lugares públicos, mas, também, desveladamente, num quarto de hospital. Cúmplice no prazer e no pranto. Amor de dois sonharem um mesmo sonho, mentes e corações em uníssono no compasso de uma sinfonia bailada, com singeleza e entrega, pelos salões de uma existência inteira. E que se diga que não pode existir amor assim. Não importa ! Maior ainda por ser inadmissível, sorrirá no sorriso dos que o encontraram, abstraído da incredulidade dos que serão, somente e para sempre, desapaixonados. Amor, enfim, do beijo inimitável que, como um milagre, acontece uma vez apenas e não tem similar em qualquer dos beijos da história ou da fantasia. A combinação de um cofre, cuja senha só dois conhecem, que dá acesso à confusão de corpos e espíritos que, como no texto bíblico, fazem a luz. Amor de iluminar o mundo de uma forma tão clara que o mundo inteiro saiba que é, de fato, amor." Alberto Cohen

Seria out se eu escrevesse. Perfeito, diz muito em tão pouco.

"Você se vai, mas sempre deixa algo aqui comigo, nem que seja o seu cheiro na minha roupa.. Depois, fica uma parte vazia, sabe ? Sem sentido. Uma falta. Mas de qualquer forma, você volta. Pode demorar quantas horas forem, os dias necessários, e até semanas, mas você volta. E o ciclo se repete toda vez que você vem, me trazendo felicidade, e depois transformando uma parte dela em saudade, ao ir embora.. É um pouco egoísta da minha parte, te querer a todo momento aqui comigo. Mas tudo bem, eu sei que você não pode ficar aqui sempre. Mas venha quando quiser, e permaneça aqui, o tempo que for necessário.."

Que me faz bem e me deixa mais feliz. Obrigada, acolhida.

Eu só queria que você soubesse do muito amor e ternura que eu tinha e tenho pra você. Acho que é bom a gente saber que existe desse jeito em alguém, como você existe em mim.

Se eu errar que seja por muito, por amar demais, por me entregar demais, por ter tentado ser feliz demais. Não quero terminar histórias com aquela sensação de que não fui ao máximo. Sempre fui impulsiva, nunca precisei que me dissessem o que fazer, e sempre me dei melhor com minhas loucuras do que com minhas razões, sempre dei a cara a tapa as pessoas, sempre acreditei em finais felizes, sempre tive fé na vida, por mais que os obstáculos me fizessem tropeçar. Ultimamente tenho sido movida a pensamentos pessimistas, a incertezas, tenho falado pouco em amor, tenho acreditado pouco nas pessoas, ando pensando muito antes de tomar decisões, o problema é que na maioria das vezes que somos felizes demais é quando agimos com o coração, a razão não sabe a delicia que é ser levado pelo que sentimos. Hoje eu quero voltar pra casa, voltar pra mim, pra aquela menina que existe aqui dentro que se entrega, que chora, que ama, que age, essa menina que tem pressa, que quebra a cara mais do que deveria, essa menina alegre, boba, criança, que tem um milhão de amigos, e hoje eu me despeço das minhas razões, dos clichês, hoje eu volto a viver de verdade !

Eu preciso sentir que você ainda sente, eu preciso que o seu coração dê um choque no meu, eu preciso saber que seu peito ainda aperta um pouco quando eu vou embora e se espalha como borboletas nas veias quando eu chego.

- Amiiiiiiiiga, faltam só 2 dias ! *-*
- Do que você está falando ?
- Daquele passado que virou presente e eu estou gostando muito (:

Você vai lembrar do sorriso, dos olhos, da boca ainda por muito tempo. Picotar fotos é só a materialização de um desejo: gostaríamos que certas pessoas saíssem da nossa vida instantaneamente, bastando pra isso uma tesourada. Mas o processo de despedida é bem mais lento e mais difícil. É preciso deixar o tempo agir.