RSS

Eu gosto de você. Eu fico assustada cada vez que eu vou te encontrar. Quando eu me aproximo, eu não sei o que fazer com as mãos, com os olhos. Eu não sei o que fazer. Como proceder. Você por perto é como se um prédio estivesse pegando fogo e eu estivesse solto pelos corredores. Eu admiro a sua inteligência. Compreendo, ou pelo menos tento compreender, o teu ponto-de-vista. Para que eu não o desrespeite. Para que eu não avance sobre ele com as minhas idéias velhas sobre o mundo. Eu acho você atraente. E morro de medo que todo mundo descubra isso porque se eu já não tenho chance agora, imagine quando a população itaperunense te descobrir ? Adoro o seu humor. A rapidez do teu raciocínio. O som da sua voz que já vem junto com um sorriso. Gosto do carinho e da forma atenciosa como nos encaramos. E dos silêncios hoje em dia incomodam e no início descortinavam.

0 comentários:

Postar um comentário